16/04/2018

O que fazer em Manaus, o destino brasileiro mais exótico

Manaus é um dos destinos brasileiros favoritos para os amantes da natureza. Repleta de história, verde, vários rios, aves típicas, e culinária única e excepcional, a capital amazonense oferece atrações tanto na parte urbana da cidade quanto na Floresta Amazônica. Não faltam opções do que fazer na cidade.

Conheça as belezas que fazem de Manaus uma cidade apaixonante.

O que fazer em Manaus

           

Começamos nossa viagem no Centro Histórico da cidade. O local, que um dia fora chamado de Paris dos Trópicos, é famoso por ter sido o primeiro do Brasil a instalar energia elétrica e a ter bondes passando pelas ruas. O Centro é a parte mais antiga de Manaus e por lá é possível visitar vários edifícios históricos do século XIX, de quando a cidade era uma das mais ricas do país, na era do ciclo da borracha.

O Teatro Amazonas, inaugurado em 1896, é um dos cartões-postais da cidade. O monumento guarda uma bela história, que inclui desde o seu processo de construção ao significado real das pinturas, objetos e arquitetura presentes em cada salão que compõe o edifício. Se possível, assista também algum espetáculo na casa.

Vocês sabiam que Manaus tem praia? Elas são fluviais, claro, e a mais famosa é a Praia de Ponta Negra, um dos melhores locais do destino para se refrescar do calor. A notícia ruim é que a praia não está disponível toda hora. Ela é formada apenas quando o rio está baixo. Porém, o calçadão de Ponta Negra, na orla do rio, é um atrativo o ano todo. O lugar é super gostoso para toda a família e fica a apenas uma hora do centro da cidade. Além da incrível paisagem, na orla do rio você pode encontrar um anfiteatro, mirantes e quiosques que preenchem toda a sua extensão.

Passeios na Floresta Amazônica

A visita ao Rio Negro é considerada uma daquelas atividades imperdíveis para quem vai a Manaus. Entre os vários passeios possíveis nessas águas, a visita para ver os botos rosas é um dos mais emocionantes.

Uma embarcação leva a tripulação até as áreas menos movimentadas do Rio, onde esses mamíferos fofos interagem com a galera. Entre um salto e outro para fora da água, eles fazem a alegria e a diversão de todos que têm a oportunidade de ver o tanto que são belos. Uma dica é fazer silêncio quando entrar na água. Assim, os botos ficam mais à vontade para nadar perto da tripulação.

Atravessando o largo Rio Negro, é possível chegar à Aldeia Tupé, onde residem as tribos indígenas Desanos e Tucanos. As pessoas que visitam o lugar são sempre bem recebidas pelo pajé, que explica toda a origem e a vida da tribo. Muito simples e sem sinal do mundo moderno e urbano, o povoado vive exclusivamente do plantio e da caça.

Ao longo da visita, a tribo faz demonstrações de seus rituais de dança e música, sempre acolhendo os visitantes. Ao final, eles presenteiam todos com os instrumentos usados nas cerimônias. Também é possível andar por toda aldeia e comprar artesanato típico, como: brincos, braceletes, colares, arcos e flechas, zarabatanas, cestos e máscaras. Eles também partilham um pequeno banquete, com várias espécies de peixes, farinha e até algumas iguarias peculiares, que contem formigas e outros insetos.

No Amazonas, um fenômeno fascinante intriga todos os turistas. Trata-se do Encontro das Águas, que acontece após a junção das águas barrentas do Rio Solimões com as águas escuras do Rio Negro. Nessa convergência, os dois rios ficam lado a lado e o mais interessante é que eles não se misturam devido às diferenças de densidade e velocidade de suas águas. O fenômeno se expande por seis quilômetros e, quando os rios se juntam, se transformam no Rio Amazonas, o rio com maior volume de água do mundo.

Culinária saborosa e irresistível

A gastronomia amazonense é uma atração a parte. E em Manaus não é diferente. Rica em alimentos da natureza que varia entre peixes, frutos típicos, farinha e a macaxeira, a culinária local é irresistível.

Destaque dos cardápios nos cafés da manhã, a tapioca faz sucesso para quem acorda faminto. Os complementos para deliciar sua tapioca são variados, mas o queijo coalho e a manteiga não faltam. O melhor é que existem iguarias que você só vai encontrar nas tapiocarias de Manaus, como: castanha, tucumã e banana pacovã. E acredite, você não vai querer comer só uma!

O tacacá, que também é popular no Acre e em Rondônia, é um dos pratos mais icônicos de Manaus. Diferentemente de como é apresentado em outros estados, o tacacá manauense é servido com tucupi, goma, camarão e jambu. Não deixe de experimentar. Você não provará nada igual.

Entre os peixes, o mais emblemático de Manaus é o pirarucu, que é servido em três receitas: à caldeirada, ao escabeche e, principalmente, o Pirarucu da Casaca. Não escolha apenas um, experimente todos. O jaraqui também é famoso, servido frito ou na brasa e sempre acompanhado de farofas e vinagrete. Se tiver mais tempo e oportunidade, não deixe de se deliciar com outros pratos comuns da cidade: tambaqui, pacu, tucunaré, surubim e matrinxã.

Para acompanhar as refeições, nada melhor que um suco. Em Manaus, o cupuaçu, a graviola, o taberebá e o guaraná são as principais frutas que você encontrará na região e que rendem deliciosas bebidas e drinks, que podem ser consumidos em qualquer refeição.

Clique aqui e acesse a página do Clube de Turismo Bancorbrás para conferir a rede de hotéis conveniados em Manaus.