21/05/2019

Elencamos os 26 destinos em alta no mundo. Confira nosso guia!

Encontrar o local ideal é um dos principais horários na hora de organizar sua viagem. O mundo está repleto de reservas para você curtir sozinho, com o (a) parceiro (a), a família ou os amigos. Existem jardins tropicais, cidades antigas, regiões de serra e as outras opções para atender a maioria dos gostos e vontades dos viajantes.    

Preparar um guia com os alvos em alta nas férias para as próximas temporadas, separadas por continente ou região. Optimizar por diferenciar em uma categoria como os roteiros nacionais, facilitar a vida de quem quer conhecer mais do nosso belo e vasto país.  

O que está esperando? Comece a ler o material agora mesmo e planeje desde já a sua próxima viagem!

Destinos em alta no Brasil

1. São Miguel dos Milagres, Alagoas

O pequeno município de São Miguel dos Milagres, a menos de 100 milhas da capital alagoana Maceió, tem uma localização estimada em cada mínimo dos habitantes e o destino ideal para quem deseja paz, com praias mais reservadas e até mesmo desertas quando comparadas a outros locais no nordeste.  

A Praia do Toque é a mais conhecida do município. Neste paraíso o que não falta é opção de banho de mar. Quem gosta de caminhar, pode fazer um delicioso passeio pela orla e curtir a vista do oceano e dos coloridos barcos atracados.

É possível fazer um passeio de jangada até uma enseada com águas tranquilas. Isto porque os muros de recifes criam uma proteção contras as ondas nas praias da região, formando piscinas naturais de águas transparentes, mornas e onde os peixes podem ser vistos a olho nu. A faixa de areia tem vários coqueiros que dão aparência de cartão postal ao local.

2. Jalapão, Tocantins

O Parque Estadual do Jalapão é uma unidade de proteção ambiental, famoso entre os apaixonados por ecoturismo e com espírito aventureiro. É possível praticar esportes (rafting, trapel, canoagem, caminhada, trilhas de bicicleta) e conhecer os diversos atrativos.

A Cachoeira da Velha é um dos pontos de interesse mais famosos, com uma queda d'água em forma de ferradura. Porém, existem muitos outros para desbravar e se deslumbrar: as dunas de areia, as comunidades quilombolas, a fauna e a flora locais, apenas para mencionar alguns.

Os fervedouros merecem atenção especial. São piscinas naturais em que a pressão da água (que jorra do lençol freático para a nascente) faz com que o banhista flutue em vez de afundar. Ou seja: basta deitar na água e curtir uma sensação única e maravilhosa.

4. Beberibe, Ceará

As coloridas falésias de um vermelho único — retratadas nas garrafinhas de areia do artesanato local — são um espetáculo que emoldura as praias de águas límpidas e mornas. Beberibe, no Ceará, ainda não é um local tão famoso quanto outros no estado, como Jericoacoara ou Canoa Quebrada, mas não fica devendo em nada quando o assunto é jornada inesquecível.

Para se chegar à praia mais famosa, Morro Branco, é necessário fazer uma caminhada pelo Monumento das Falésias e ser surpreendido pela beleza ao chegar no mar. Para conhecer mais da orla uma alternativa são os passeios de bugue que beiram a água.

Outro local que vale a pena conhecer é a Lagoa de Uruaú, de água doce e morna, uma opção tranquila para quem não quer se arriscar no mar ou está com crianças pequenas. A estrutura de quiosques é superior a das praias no local contando, inclusive, com as mesas e cadeiras dentro da água, uma delícia já comum em Jericoacoara.

5. Bonito, Mato Grosso do Sul

O nome não faz jus à realidade. Bonito é fantástico! A região tem rios e cavernas que parecem saídas de produções cinematográficas, fazendo com que este seja um dos pólos de ecoturismo mais famosos do país e um destino em alta para as próximas temporadas.

A Lagoa Azul é um dos ponto mais famosos, porém existem outros atrativos que merecem a visita. O Abismo Anhumas, por exemplo, é uma enorme caverna com 72 metros de altura, acessível apenas por meio de rapel. O passeio exige preparação e o controle de acesso é rígido (são apenas 20 pessoas por dia), mas é também a oportunidade de conhecer algo único.

São cerca de 40 atrativos para você elaborar um roteiro de aventuras, contemplação e mergulhos. O controle de visitantes é forte e tem como objetivo principal a preservação do local. Portanto, o planejamento com antecedência é fundamental.  

6. Cabo Frio, Rio de Janeiro

Localizado na Região dos Lagos, entre Araruama e Armação dos Búzios, Cabo Frio já é um destino tradicional entre turistas, principalmente durante as férias de verão. As praias de areia fina, branca e as águas azuis representam o principal atrativo, porém a cidade também tem outros locais para visitação, entre museus, construções antigas e ateliês de artistas locais.

O Museu Internacional do Surf é uma boa opção de lazer, com uma exposição de pranchas e roupas de diversos locais do mundo e de diferentes épocas. A entrada é gratuita e é interessante tanto para surfistas quanto para o público em geral.

Destinos em alta na Europa

7. Santorini, Grécia

Às margens do Mar Mediterrâneo, Santorini é um pequeno arquipélago grego com uma arquitetura famosa pelas construções brancas e telhados azuis nos penhascos da região que formam um belo contraste entre céu e mar.

O Mirante das ruínas do Castelo Antigo são um brinde após os 250 degraus escalados, com uma vista de tirar o fôlego. O pôr do sol em Oía é outra atividade imperdível, tanto para fazer fotos quanto para guardar na lembrança, um momento mágico para se brindar a vida (de preferência com um bom vinho local) e esquecer de qualquer estresse.

8. Barcelona, Espanha

Barcelona é uma festa para os sentidos. A cidade, dramática como nas tantas obras de arte que a retratam, é um palco para a badalação e para se apreciar atrações únicas, como o Templo Expiatório da Sagrada Família, de Antoni Gaudí, obra que, mesmo inacabada, é incrível tanto à distância quanto de pertinho, por conta das formas inusitadas e detalhes que impressionam.

O Museu Picasso é outro destino imperdível, com mais de 4200 obras expostas do pintor espanhol, principalmente das fases iniciais de sua carreira.

Quer voltar no tempo? Caminhe com calma pelo bairro gótico e suas construções do período medieval feitas de pedra. Com muitos bares e restaurantes, ela é um reduto dos artistas de rua locais, que apresentam as mais variadas formas de arte para quem cruza o seu caminho.

9. Praga, República Tcheca

Um dos antigos centros urbanos europeus, Praga é conhecida como “A Cidade das Cem Cúpulas”, por conta de seu extenso patrimônio arquitetônico. O relógio astronômico é lindo, misturando elementos góticos e renascentistas, criando obras únicas que valem muitos cliques dos mais diversos ângulos.

Aliás, os passeios devem ser feitos sempre com olhos muito atentos. São muitas obras e pontos de interesse salpicados pela cidade, como O Homem Pendurado (uma homenagem a Sigmund Freud), a Torre Petrin, uma réplica da Torre Eiffel e até mesmo um dos cemitérios mais antigos do mundo, com túmulos de 1432.

O contraste com o novo na capital tcheca fica por conta de obras como o Busto de Franz Kafka e da Casa Dançante com formas que parecem estar em constante movimento dependendo do ponto de vista.

10. Porto, Portugal

Outro destino que mescla antigo e novo de maneira adorável é a cidade do Porto, em Portugal. As suas casas e prédios de telhados avermelhados nos morros formam uma belíssima paisagem que confere um charme sem igual à cidade.

A Livraria Lello é um deleite, com arquitetura gótica e uma escadaria em madeira e carpete vermelho que inspirou diversos artistas, como a escritora J. K. Rowling, autora da série de livros de Harry Potter, que visitava o local com frequência quando morou na cidade.

Que tal conhecer museu da bebida mais emblemática da cidade? O Museu do Vinho do Porto, localizado em armazém no Cais Novo, tem exposições interativas que mostram o impacto da produção da deliciosa bebida na região.

11. Zagreb, Croácia

Quem visita a Croácia geralmente segue diretamente para o litoral, perdendo a oportunidade de conhecer a linda capital, Zagreb. Percorrer o centro histórico — a pé ou de bonde — revela várias maravilhosas surpresas.

A Igreja de São Marcos, na cidade alta, tem um telhado decorado que chama a atenção e abriga o curioso Museu das Relações Cortadas, dedicado às relações amorosas que não deram certo e o pequeno Museu de Arte Naïv, com obras de artistas locais.

Prepare-se para o susto: todos os dias, ao meio-dia, um tiro de canhão anuncia a hora para moradores e visitantes desde o século XIX, na Torre Lotrscak.

Destinos em alta na América do Sul

12. Mendoza, Argentina

É amante da boa comida e bebida? Mendoza é o lugar certo para você! São diversas vinícolas que oferecem passeios para conhecer mais sobre as variedades de uvas — e vinhos, é lógico! — produzidos na região.

E como a cidade fica à leste da Cordilheira dos Andes, é um destino que atrai pessoas em busca de atividades e esportes radicais. No verão muitos se aventuram a escalar o Monte Aconcágua. Contudo, é possível fazer expedições, praticar rafting, trekking, parapente, esqui e até mesmo espeleologia (exploração de cavernas e grutas).

13. Santa Marta, Colômbia

A Colômbia vem conquistando a cada ano mais visitantes. E Santa Marta é um destino que vem ganhando espaço por ser menor e menos turística do que outros locais de mesmo clima e paisagens.

Cidade mais antiga do país, ela está situada entre o mar do Caribe e as montanhas de Sierra Nevada, ela tem um centro histórico com algumas belas construções coloniais, como a Catedral de Santa Marta, construída em 1765.

O Parque Nacional de Tayrona, a cerca de 35 quilômetros de Santa Marta, é espetacular. São 12 mil hectares de vegetação nativa para conhecer por meio de trilhas para serem feitas a pé ou a cavalo (que podem ser alugados).

Quer conhecer as praias da região? As mais famosas Taganga e El Rodadero, que estão quase sempre cheias. Mas basta de afastar um pouco do centro para ter acesso a alternativas menos conhecidas, como Palomino ou Bahia Concha. A estrutura das duas últimas é menor quando comparada às primeiras, mas a beleza certamente compensa.

14. San Pedro de Atacama, Chile

O Deserto do Atacama é famoso por ser o mais alto e mais seco do mundo. San Pedro do Atacama é uma pequena comunidade com paisagens únicas que atraem turistas de todos os lugares o ano inteiro.

As atrações dentro do perímetro urbano são poucas, mas o entorno é riquíssimo. A começar pelas gêiseres del Tatio, com minivulcões que expelem água fervente num espetáculo único. Os Vales de La Luna e de La Muerte são outros dois passeios obrigatórios, com paisagem de crateras que parece pertencer à superfície lunar mais do que à Terra.

Um dica é fazer o passeio para curtir o pôr do sol no local, pois a composição de cores cria um efeito espetacular, mostrando como a natureza é fantástica.

15. Salar de Uyuni, Bolívia

O maior e mais alto deserto de sal do mundo está na Bolívia. O Salar de Uyuni (também conhecido como Salar de Tunupa) tem mais de doze mil quilômetros quadrados de extensão e é o único ponto com brilho natural que pode ser visto do espaço.

Mas vale lembrar que este é um roteiro que exige, além de planejamento, preparação. A altitude elevada (3656 metros), as temperaturas baixas, os ventos fortes e o ar extremamente seco formam um ambiente difícil de ser explorado.

Uma opção interessante é unir o passeio ao Salar de Uyuni à visita a San Pedro do Atacama, número 14 do nosso guia, e assim aproveitar ao máximo ambos os destinos, que estão relativamente próximos.

16. El Calafate, Argentina

Outra cidade argentina em nosso guia, El Calafate está localizada na região da Patagônia, próxima à fronteira com o Chile.

A charmosa localidade tem ótimos restaurantes, mas as grandes estrelas são os glaciares ou geleiras: imensos blocos de gelo azulado formado pela compactação de neve. É possível vê-las pelo mirante, fazer trekking sobre elas ou aproveitar o visual num passeio de barco.

Outro passeio interessante é no Calafate Mountain Park, com um visual fantástico que se altera com as estações do ano, do amarelado desértico ao branco da neve que cai no inverno.

Destinos em alta na Ásia

17. Chiang Mai, Tailândia

Em Chiang Mai são mais de 300 templos budistas para visitação e contemplação. A arquitetura dos prédios é única, com telhado coloridos e pontiagudos, um belíssimo cenário de paz. O Wat Phratat Doi Suthep é um dos mais famosos, localizado no alto de uma montanha e com vista incrível para a cidade.

Na hora da fome, as barraquinhas de rua são uma opção barata, gostosa e — de acordo com a maioria — bastante limpas. E quem se apaixonar pela culinária local pode agendar um curso do básico da cozinha tailandesa numa das escolas locais.

18. Bangcoc, Tailândia

A capital tailandesa é outro destino famoso entre turistas do mundo todo. A variedade de atrações conquista os mais diferentes perfis visitantes. Isto porque a cidade tem prédios históricos com arquitetura típica (exótica quando comparada a padrões ocidentais), como o Wat Phra Kaew, o Wat Benchamabophit e o Wat Pho.

Para evitar os engarrafamentos, os passeios de barco podem ser uma maneira diferente e interessante de locomoção. Aproveite para ir até Chinatown, um lugar perfeito para as compras e para se deliciar com as iguarias locais (servidas em locais simples, mas super saborosas). À noite, o local se transforma com o grande movimento e luzes coloridas.

19. Bali, Indonésia

Bali é um representante do amor pela vida em todos os detalhes. O Tanah Lot, por exemplo, é um antigo templo budista construído à beira-mar, acessível apenas quando a maré está baixa. O por do sol visto do local é de uma beleza estonteante.

Para curtir um show de dança balinesa — que misturam expressão corporal a elementos teatrais, o ideal é procurar dois dos principais locais que oferecem os espetáculos mais famosos: o Uluwatu Temple e o Ubud Palace, destinos que, por si só, já valem a visita.

20. Nagasaki, Japão

Nagasaki foi reconstruída após alvo de bombas atômicas na Segunda Guerra e se tornou um belo local para se conhecer. No Parque da Paz e no Museu da Bomba Atômica é possível saber mais sobre esse evento trágico, com peças resgatadas da época e monumentos dedicados à paz.

A cidade é um caldeirão multicultural por conta de seu antigo porto para navios e barcos. O visitante pode conhecer mais sobre heranças dos portugueses (Dejima), chineses (Templo de Confúcio) e ingleses (Glover Garden). Um lugar curioso é o Huis Ten Bosch, Parque temático que recria a Holanda em pleno Japão, com direito até mesmo a moinhos de vento.

21. Nova Délhi, Índia

Terminamos a passagem pela Ásia com a capital indiana, Nova Délhi. À princípio caótica e barulhenta, a cidade revela sua beleza aos poucos, com o chamado das antigas mesquitas que anunciam as preces diárias do povo muçulmano, o colorido dos sáris das mulheres, o detalhes intrincados na decoração dos tuk tuks.

O passeio pelo mercado da cidade antiga é uma fantástica experiência, perdendo-se nas vielas e descobrindo lojinhas que vendem roupas, comidas e lembrancinhas. Outra parada essencial é o Forte Vermelho, cartão postal de Nova Délhi, é outro ponto que merece ser visto e fotografado.

Não deixe de incluir alguns dos prédios religiosos no roteiro, como a mesquita Jama Masid, Gurudwara Bangla Sahib, templo dos Sikhs e o Birla Mandir, local sagrado para os hindus.

Destinos em alta no Caribe

22. Aruba

Local super amigável para turistas, Aruba já é destino preferido pelos brasileiros desde os anos 1980, quando a extinta Vasp oferecia voos para o local. A estrutura é o principal ponto positivo para os viajantes, pois grande parte das praias tem barracas e cadeiras, oferecendo o máximo de conforto para curtir o mar.

Quem deseja ver a vida marinha deve sair do circuito principal, indo para as praias de Malmok ou Arashi, longe do burburinho do centro. E para um roteiro selvagem existem safáris 4x4 pelo lado desabitado da ilha, entre rochas e o mar agitado.

23. St Martin e St Maarten, França/Holanda

Pequeno território dividido entre França e Holanda no meio do Caribe, uma peculiaridade que já desperta o interesse do viajante. Mas existem outras atrações que fazem de Saint Martin e Sint Maarten um delicioso destino.

O grande atrativo são as inúmeras praias com águas cristalinas. São tantas opções que o visitante pode aproveitar uma por dia sem risco de repetição e sem ficar decepcionado com o visual. E com um mar tão lindo, os passeios de barco com mergulho fazem parte de quase todos os roteiros.

Outro programa clássico — e divertidamente inusitado — é passar algumas horas no Sunset Bech Bar, colado ao aeroporto, onde os jatos passam perto (pertinho mesmo!) dos visitantes e banhistas.

24. Turks e Caicos, Reino Unido

Outro território ultramarino da Europa, Turks e Caicos é um arquipélago caribenho apresenta condições perfeitas para viajantes em busca de banhos de mar tranquilos, navegação em veleiros, mergulhos e kiteboard.

A feira semanal Fish Fry, em Grace Bay, é um local para encontrar turistas e locais se divertindo juntos. Lá existem barracas com comidas típicas, artesanatos e até mesmo shows de música ao ar livre. Outro destaque do local é a Grace Bay Beach. com suas águas calmas, cristalinas, temperatura ideal e areia fina.

25. Jamaica

Famosa terra natal do cantor Bob Marley (cuja memória é preservada num museu em Kingston), a Jamaica é uma ilha de praias paradisíacas, muito reggae e cultura rastafári. Montego Bay deve fazer parte do roteiro na ilha, pois além de opções de banho de mar para quem busca calmaria, vida noturna agitada e aventuras.

Já em Negril, além das praias, não deixe de conhecer as cachoeiras Mayfield, composto por 23 cascatas espaçadas e em diferentes alturas que formam um quadro fantástico.

E que tal finalizar a viagem conhecendo o local onde o filme Lagoa Azul (a versão dos anos 1980) foi feito? Dê uma passada em Port Antonio e confira com os próprios olhos o cenário natural.

26. Havana, Cuba

Cidade de contrastes, Havana tem prédios de arquitetura neocolonial e carros antigos como se estivesse parada no tempo. Diferente dos outros destinos caribenhos, a ilha é um ponto para quem deseja unir deliciosos banhos de mar ao contato com uma riquíssima cultura e muita história.

Caminhe sem pressa pela Habana VIeja — o centro histórico — Patrimônio Mundial da Unesco, conhecendo locais como a Plaza de Armas, a Catedral de Havana, o Castelo da Real Força, o Grande Teatro de Havana e o Museu da Revolução.

Aproveite também as paisagens à beira-mar da Malecón, avenida com oito quilômetros de extensão e que culmina em Vedado, bairro com pontos turísticos e intensa vida noturna.

Aproveite nosso guia e comece desde já a planejar a sua próxima viagem, elaborando um roteiro com os seus principais interesses, dentro e fora do circuito tradicional.

O mundo é o limite para o viajante em busca dos melhores destinos em férias. Mar, montanhas, história, natureza, arte e diversidade cultural proporcionam ao viajante experiências únicas, perfeitas para serem curtidas com quem se ama.

Quer outras dicas de lugares para conhecer e maneiras de viajar com economia? Assine a nossa newsletter e receba informações exclusivas por e-mail!

,