20/05/2019

Consórcio: é possível utilizar o FGTS para acelerar a aquisição da carta de crédito de imóvel

Adquirir um imóvel próprio é o sonho de boa parte dos brasileiros. Para se ter uma ideia, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fez uma pesquisa e concluiu que 32% dos brasileiros não possuem uma residência própria quitada.

Contudo, para conseguir um imóvel, duas alternativas aparecem como principais: financiamento e consórcio. A segunda opção, por sua vez, tem sido uma ótima alternativa, pois diferente do financiamento, no consórcio não se paga juros. O que pouca gente sabe, é que é possível acelerar o processo de contemplação da carta de crédito usando o FGTS.

Quer saber como? Acompanhe aqui conosco. Boa leitura.

O que é FGTS?

A sigla FGTS significa Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Todos os trabalhadores com contrato de trabalho formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), têm direito a esse benefício, a qual é aberta uma conta vinculada ao contrato de trabalho do funcionário.

A cada mês, o empregador deposita nessa conta uma quantia referente a 8% do salário do empregado.

Consórcio imobiliário x FGTS

No consórcio imobiliário, a contemplação da carta de crédito pode não ser tão rápida por conta de vários motivos, entre eles o número de pessoas no grupo. Mas, o consorciado também pode contar com a sorte e ser sorteado logo.

Porém, o que muita gente não sabe é que no consórcio imobiliário é possível acelerar o processo de contemplação da carta de crédito, utilizando o FGTS para oferta de lance, e ficar mais próximo do “lar doce lar”. Desta forma, você não precisa utilizar o saldo da sua própria conta bancária, e sim da conta da Caixa criada para receber o valor do Fundo de Garantia.  Lembrando que o imóvel deve ser residencial e para moradia própria.

Desta forma, o dinheiro do FGTS pode ser utilizado para:

  •         Oferta de lance ou complemento da carta de crédito do consórcio para a compra do imóvel;
  •         Após a contemplação e compra do imóvel, para amortizar o saldo devedor, abater parte das prestações ou quitar a dívida do consórcio.

Quem pode utilizar do saldo do FGTS?

Por mais que a utilização do saldo do Fundo de Garantia seja uma ótima opção para acelerar a contemplação da carta de crédito imobiliário no consórcio, não é todo mundo que pode usar desta alternativa, pois existem algumas exigências. São elas:

  •         O consorciado precisa ter no mínimo 3 anos de trabalho sob o regime do FGTS;
  •         O consorciado deve ser o titular da conta da Caixa onde o saldo do FGTS é depositado;
  •         O titular da conta do FGTS não pode possuir outro imóvel em seu nome ou financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação – SFH no território nacional.

Quando o FGTS não pode ser utilizado?

É importante saber também os casos em que o Fundo de Garantia não pode ser utilizado no consórcio imobiliário. Listamos alguns aqui:

  •         O valor do imóvel for maior que R$ 1,5 milhão;
  •         O imóvel adquirido for comercial;
  •         A carta de crédito já estiver sido utilizada para quitação de financiamento próprio;
  •         Para adquirir terreno;
  •         Para reformar imóvel.

Gostou? Compartilhe com os amigos e entre em contato com a Administradora de Consórcios Bancorbrás e faça uma cotação.

,