26/04/2019

Bagagem de mão: confira 6 dicas para não ter problemas na hora do embarque

Com o alto valor cobrado pelas companhias para o despacho de bagagem, o passageiro encontrou uma saída: levar tudo (ou quase) na bagagem de mão.

Entretanto, algumas das principais companhias aéreas, em parceria com a ABEAR (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), estão promovendo uma ação educativa nos principais aeroportos brasileiros para alertar os passageiros quanto às bagagens de mão fora das medidas e peso estabelecidos. É que, a partir de maio de 2019, as malas que não estiverem no padrão especificado pela companhia terão que ser despachadas. E, dependendo da franquia contratada, será cobrado o valor de despacho.

Funcionará assim: uma empresa terceirizada será responsável por fazer o trabalho de fiscalização das malas de mão antes do embarque. Se a bagagem estiver dentro das medidas estabelecidas, o passageiro poderá seguir para o Raio-X. Porém, se não estiver de acordo, o viajante terá que retornar ao balcão de check-in da companhia aérea para o despacho da mala.

Então, quando estiver arrumando suas coisas para a viagem, é bom ficar atento quanto ao tamanho e peso da bagagem para levar apenas o essencial, principalmente àquela que você não vai despachar. Caso contrário, se não abre mão de uma mala mais completa, é melhor se programar para realizar a compra de despacho da bagagem com antecedência, para evitar contratempos no aeroporto.

E para que você não seja pego de surpresa e tenha que pagar um custo que não estava planejando, nós vamos mostrar 6 dúvidas comuns que todo viajante tem sobre as bagagens, como medidas, peso, o que é permitido levar, etc. Boa leitura.

  1. Quais medidas e o peso que a mala de mão deve conter?

De acordo com a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) a mala de mão deve conter no máximo 10 kg. Já as medidas não podem ultrapassar o padrão estabelecido pelas empresas aéreas, que é:

  • Altura: 55 cm
  • Largura: 35 cm
  • Profundidade: 25 cm

Uma saída é comprar uma balança para malas. Assim, você evita surpresas e saberá exatamente o peso da bagagem que está levando.

  1. O que não pode ser levado na mala de mão?

Já estou ciente das medidas e do peso da minha bagagem de mão. Até já comprei uma balança especial para pesar quando já estiver na hora de fechá-la. Mas aí, vem uma dúvida: eu posso levar o que bem entender ou existem restrições?

A ANAC lista alguns itens proibidos a fim de garantir a segurança de todos no voo. Nos volumes das malas de mão não podem conter:

  • Objetos cortantes (como lâminas de barbear ou depilação)
  • Produtos inflamáveis (incluindo desodorantes em embalagem aerosol)
  • Explosíveis
  • Itens classificados como “artigos perigosos”

Nas bagagens de despacho, o controle é ainda mais rígido. Não podem conter artigos perigosos, tais como:

  • Dispositivos de alarme
  • Líquidos inflamáveis usados como combustível para isqueiros, aquecimento ou outras aplicações
  • Sólidos inflamáveis, tais como fósforo e artigos de fácil ignição
  • Substância que, em contato com a água, emita gases inflamáveis
  • Materiais oxidantes, tais como pó de cal, descorantes químicos e peróxidos
  • Materiais radioativos
  • Materiais corrosivos
  • Materiais magnéticos

No entanto, objetos cortantes, como tesoura, canivete e alicate, por exemplo, podem ser levados na bagagem despachada. Clique aqui e veja a tabela completa disponibilizada pela ANAC. Na dúvida, consulte a empresa aérea.

  1. Onde é permitido acomodar as bagagens de mão durante o voo?

Em cada avião, existe um compartimento de bagagem acima dos assentos chamado de bin. Eles servem para que os passageiros acomodem suas malas de mão. Vale à pena também consultar a empresa aérea, especialmente se o item de mão não for necessariamente uma mala ou bolsa de viagem. Algumas permitem acomodar bolsas ou mochilas menores abaixo dos assentos.

  1. Quais as regras para levar o animal de estimação?

As condições para transportar um animal de estimação no voo depende da companhia aérea contratada. É preciso entrar em contato com a empresa e verificar as informações.

O transporte pode ser no interior das cabines das aeronaves (normalmente quando o porte do pet é bem pequeno ou em casos de cão guia) ou no porão. O tipo de animal, a raça e o porte são levados em consideração. Alguns exigem até focinheira. As regras também variam quando se trata de uma viagem nacional ou internacional.

  1. O que é bagagem especial?

Considera-se bagagem especial aqueles objetos que são incomuns em uma mala ou que não cabem dentro de uma. Os principais exemplos são: prancha de surfe, bicicleta e instrumentos musicais. Sobre esse tipo de bagagem, é necessário se informar previamente com a empresa aérea.

Existem companhias que não aceitam o transporte de bagagem especial e outras que cobram uma tarifa extra. No segundo caso, ela tem procedimento de despacho diferente de uma mala tradicional, a considerar a forma de manuseio, dimensões e outras características.

  1. O que é considerado para transportar bebidas alcoólicas?

Apesar de as bebidas alcoólicas serem consideradas produtos inflamáveis, o seu transporte não é proibido. Porém, há algumas regras a serem seguidas e que se alteram para viagens nacionais e internacionais, segundo o Regulamento Brasileiro da Aviação Civil (RBAC) nº 175.

  • Teor alcoólico entre 24% e 70% precisam ser guardadas em embalagem de varejo· Cada volume não pode ultrapassar 1 litro - isso vale também para perfumes, produtos de beleza e cosméticos
  • São permitidos até 5 volumes por passageiro
  • Os limites acima podem ser transportados na bagagem despachada e na de mão
  • Para viagens internacionais, o limite de transporte de volumes líquidos restringe no máximo 100 ml, salvo se tiverem sido adquiridos no Duty Free e estejam na embalagem lacrada pela loja.

Gostou das nossas dicas? Em caso de outras dúvidas, consulte o site da ANAC ou contate a companhia de viagem contratada.

,