13/05/2019

5 boas opções de destinos na América do Sul no inverno: confira!

Vem aí mais um delicioso inverno no Hemisfério Sul. Então, está na hora de pensar no roteiro da sua próxima viagem! Alternativas não faltam para curtir a neve e aquela refrescante brisa da manhã. Tudo muito bem envolvido por paisagens deslumbrantes. De vez em quando, até uma bela neblina pode dar o ar da graça nas primeiras horas do dia. Mas quais seriam os melhores destinos América do Sul no inverno?

Continue com a gente para conhecer 5 lugares imperdíveis do nosso continente!

1. Bariloche — Argentina

Com pouco mais de 113 mil habitantes, a simpática cidade de San Carlos de Bariloche já é bem conhecida de muitos turistas brasileiros. Um dos motivos está no fato de a cidade argentina concentrar os principais atrativos do inverno:

  • neve por todos os lados;
  • casas confortáveis e bem aquecidas para hospedagem;
  • pistas de esqui.

Entre outras coisas, Bariloche também oferece algumas das vistas mais incríveis da América Latina. Situado nos Andes da Patagônia, o município fica a aproximadamente 1.500km da capital Buenos Aires.

O acesso às colinas de lá é disputado por todos os visitantes. Mesmo que você não seja adepto ou fã de esqui, vale a pena subir no teleférico e apreciar a vista de toda a região.

Destaques

Sem dúvida, um dos grandes destaques de Bariloche é o famoso Cerro Catedral. O local é ponto de encontro de esquiadores do mundo inteiro. Para se ter uma ideia, são cerca de 120km de área própria para o esqui.

Para quem ainda é novo no esporte, não há motivo para preocupação. A área é subdividida entre pistas de múltiplas dificuldades. Algumas delas são exclusivas para esquiadores mais experientes, enquanto outras se destinam ao público iniciante. Se for necessário, você também poderá contar com algumas aulas antes de encarar as pistas.

Nesse destino argentino, você também estará bem servido gastronomicamente. As empanadas argentinas são comercializadas pela maioria dos quiosques. Para fugir um pouco da mesmice, experimente as receitas que levam carne de cordeiro ou trutas. Vai ainda uma dica especial: o curanto. Nesse prato, o preparo da carne é conduzido no interior da terra.

2. Santiago — Chile

Em vez do ar pacato de Bariloche, Santiago conta com todo o charme urbano de qualquer outra metrópole. Ao todo, a população se aproxima da casa dos 6 milhões de habitantes. Em meio ao conjunto da intensa iluminação noturna, é possível avistar a Cordilheira dos Andes ao fundo. Impossível não se impressionar com essa cena.

Com relação à localização, Santiago está a aproximadamente 1500km de San Pedro de Atacama. Há outras cidades mais próximas, como Valparaíso e Portillo, situadas a 108 e 140km de Santiago, respectivamente.

Já que o assunto é inverno, não se pode ir a Santiago e voltar sem degustar os vinhos locais. Algumas produções estão entre as mais notáveis do mundo.

Quer conhecer todo o processo por trás de um bom vinho? Faça uma visita guiada por alguma das vinícolas de Santiago. Em alguns casos, a degustação é acompanhada de maravilhas gastronômicas locais.

Destaques

Uma das vinícolas mais recomendadas é a centenária Concha y Toro. Para apreciar a visita ao máximo, faça o Tour Marques de Casa Concho. Após cerca de 3 horas de passeio, você participará de uma degustação especial acompanhada dos queijos que harmonizam perfeitamente com cada bebida.

Outra vinícola que merece atenção é a Viña Undurraga. Contemporânea da Concha y Toro, essa vinícola também é do fim do século XIX. Embora não fique exatamente em Santiago, a distância da cidade é de apenas 34km.

Viña Undurraga é um caso à parte, pois ela é um forte símbolo das tradições dos mapuches. Trata-se dos primeiros habitantes indígenas da região. Portanto, essa é ótima dica para você vivenciar o chamado turismo de experiência. Outro ponto interessante da visita é a degustação em si, já que ela acontece em áreas subterrâneas.

3. Montevidéu — Uruguai

Com pouco mais de 1,3 milhão de habitantes, Montevidéu é outro destino de inverno que merece figurar na sua lista. A ilustre capital do Uruguai fica a aproximadamente 135km de Punta del Este, e a 175km de Colônia del Sacramento.

Destaques

Em Montevidéu, nada melhor do que andar pelas ruas durante os dias mais frios do ano. Você pode aliar os passeios históricos com o turismo gastronômico.

Afinal, a cozinha uruguaia tem muito a oferecer, principalmente durante o inverno. Entre as variadas alternativas do cardápio, não deixe de provar os pratos com carnes assadas (de cordeiro e bovina). O melhor tour gastronômico local acontece no Mercado del Puerto.

4. Quito — Equador

Se você acha que Quito é uma cidade pequena, está enganado. Não chega a ser uma megalópole, mas a capital equatoriana já possui mais de 2,5 milhões de habitantes. Como cidades mais próximas, nós podemos apontar Guayaquil (a cerca de 380km de Quito) e Cuenca (a 432km de distância da capital).

Um pouco destoante quanto às temperaturas, Quito não é uma cidade necessariamente fria durante o inverno. Isso porque a temperatura oscila em torno dos 20º C — apesar dessa temperatura já ser sinônimo de frio para muita gente.

Destaques

Ao passear de teleférico, a sensação térmica costuma despencar um pouco, por conta da altitude de Quito se aproxima dos 3 mil metros. Portanto, vá preparado para vivenciar mudanças de temperatura.

Alguns picos de lá merecem cada segundo da visita. A partir deles, é possível ter uma vista privilegiada dos arredores. Um dos destaques é o Vulcão Pichincha, mesmo nome do pico da Cordilheira dos Andes que passa pelo Equador.

5. Cusco — Peru

O Peru sempre é um caso à parte. Em se tratando de Cusco, a carismática cidade peruana abriga o Vale Sagrado do povo Inca. Em termos populacionais, Cusco tem cerca de 300 mil habitantes. O município está a 550km da cidade de Nasca, além de ficar a pouco mais de 1km da capital Lima.

Destaques

Para começar, as ruínas de Machu Pichu ficam em Cusco. Só isso, já valeria a viagem. Que tal praticar aquele trekking especial em uma região situada a mais de 2.300 metros acima do nível do mar?

Uma dica é percorrer o Caminho Inca. No inverno, o trajeto é facilitado devido à baixa incidência de chuvas do período. Apenas se atenha à bagagem, pois a oscilação da temperatura na região é significativa.

Esses são alguns dos melhores destinos da América do Sul para você curtir no inverno, uma estação do ano tão fascinante. Agora, só resta preparar o roteiro e arrumar as malas.

Mas antes de partir, compartilhe essas dicas valiosas com os seus amigos nas redes sociais!

,